Notícias

Você, formador, deseja ampliar conhecimentos sobre a BNCC?

10/09/18 11:22 - Notícias

10 de setembro de 2018

Desde que a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) foi anunciada, a sua implementação tem representado um grande desafio e uma oportunidade para os educadores. Um desafio porque a BNCC implica em uma reelaboração dos currículos e uma revisão dos Projetos Políticos Pedagógicos. Uma oportunidade por fomentar a reflexão sobre o cotidiano das instituições.

A BNCC foi construída a partir de uma concepção de direitos de aprendizagem, que norteiam a formulação do documento. Direitos que todas as crianças têm e que devem ser garantidos no processo de aprendizagem, como: brincar, explorar, conviver, se relacionar, se comunicar e participar. Na Base, esses direitos são os fundamentos da concepção de Campos de Experiência, um elemento de organização curricular que busca atender as especificidades das crianças pequenas e de suas famílias, e que fomenta questionamentos, como: que concepção de criança está subjacente aos Direitos de Aprendizagem? O que significa a organização curricular por Campos de Experiência? Como organizar uma rotina que contemple os Campos de Experiência?

“A coisa mais importante para entender um Campo de Experiência é entender uma criança, é olhar uma criança como ela funciona. As crianças transitam por diferentes experiencias que não se organizam pelos tempos do adulto. Uma criança não se divide”, disse Maria Thereza Marcilio, presidente da Avante – Educação e Mobilização Social, instituição que, compreendendo a importância da formação continuada dos profissionais nesse processo, vem promovendo diálogos com o intuito de mobilizar e capacitar os profissionais na interação com o documento e ajudá-los a responder essas e outras questões.

Esse ano, a Avante já ministrou formações para mais de mil profissionais, em sua maioria, educadores de cerca de 80 municípios brasileiros. Nos encontros foram trazidas referências e reflexões para uma interpretação da BNCC que fortaleça a concepção de infância preconizada na Base e nas Diretrizes Curriculares Nacionais, para esse segmento (DCNEI/2009).

Agora, a instituição está disponibilizando cursos presenciais e a distância alinhados à Base, produzidos para profissionais e instituições da Educação Infantil que desejam aprofundar seus conhecimentos sobre o documento, a partir de temas relevantes do currículo.

O curso presencial: A BNCC no cotidiano da Educação Infantil, acontece nos dias 14 e 15 de setembro, em Salvador, no auditório do Colégio Gregor Mendel (Itaigara). No primeiro dia haverá uma palestra (2H) ministrada por Maria Thereza Marcilio e, no dia seguinte, um curso (8H) com Mônica Samia, consultora associada da instituição. Ambas, especialistas com ampla experiência na área de Educação, compartilham conhecimentos construídos e aperfeiçoados pela instituição ao longo de 22 anos de experiência em formação de educadores.

O curso tematizará questões centrais para entender a BNCC da Educação Infantil.

Inscreva-se aqui

Os cursos EAD são disponibilizados na plataforma virtual de aprendizagem do programa Paralapracá, uma frente de formação de profissionais da Educação Infantil, realizado pela Avante, que visa contribuir para a melhoria da qualidade do atendimento às crianças na Educação Infantil, com vistas ao seu desenvolvimento integral. O Programa, que chegou a dez municípios, atingindo mais de 500 coordenadoras pedagógicas e 40 mil crianças, é chancelado pelo Guia de Tecnologias Educacionais do MEC.

Serão disponibilizados na plataforma virtual seis (06) cursos com certificação e carga horária de 40h nos temas Literatura, Artes Visuais, Música, Brincar, Exploração de Mundo e Organização do Ambiente.

O primeiro, aberto ainda em setembro, é o Assim se faz Literatura (40 vagas). Neste curso, a instituição adentra o universo da cultura oral e escrita, refletindo sobre como a literatura vincula as crianças ao imaginário e à cultura escrita. O curso visa ampliar os repertório dos formadores para a realização de formações coerentes com as orientações curriculares nacionais e com as principais referências sobre a área. Um mergulho nas dimensões do sensível, do lúdico, das abordagens curriculares e do ser formador.

Inscrições em BREVE