Notícias

Vernissage reúne produção das crianças e revela o brincar cotidiano

01/09/14 09:13 - Notícias

1 de setembro de 2014

Vernissage reúne produção das crianças e revela o brincar cotidiano

O Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Irmã Dulce, de Natal, compartilhou com o público, no mês de junho, as produções artísticas das crianças elaboradas após a formação no eixo Assim se Brinca, do projeto Paralapracá. O vernissage reuniu, além dos brinquedos confeccionados pelas próprias crianças, suas pinturas, desenhos e também brinquedos e brincadeiras tradicionais. O evento contou com a presença de familiares, professores, coordenadores pedagógicos, diretoras do CMEI e demais profissionais da instituição, além, é claro, das autoras das obras.

A ideia da exibição, segundo Katia dos Anjos, coordenadora pedagógica do CMEI Irmã Dulce, surgiu a partir da percepção do desenvolvimento das crianças nas práticas pedagógicas realizadas. “Foi quando decidimos culminar com um vernissage para apresentar as criações delas”, explica a coordenadora.

Selma Bedaque, assessora pedagógica do Paralapracá, esteve presente ao evento e o descreveu como uma atividade complementar de extrema importância. “Os brinquedos e desenhos expressavam o quanto elas brincaram e tiveram a oportunidade de produzir arte e conhecimento. O resultado era visível no rosto das crianças, dos pais e avós, que também brincavam com elas”, conta Selma.

Participação

Katia conta que, após a formação nos eixos do projeto, as coordenadoras do CMEI, em parceria com Selma Bedaque, iniciaram as formações com as professoras dentro da instituição. E estas, por sua vez, levaram a experiência para a prática pedagógica com as crianças. O projeto foi instaurado durante a segunda etapa das formações no eixo Assim se Brinca e foi batizado de: Com Brinquedos Artesanais a criança do CMEI Irmã Dulce se diverte com o que faz. “Buscamos realizar atividades que priorizavam a construção da autonomia e o despertar para novos conhecimentos”, diz. A partir desta premissa, segundo a coordenadora, foram realizadas atividades criativas com o intuito de despertar a curiosidade e o olhar de pesquisador em cada uma delas.

Os pais também foram envolvidos no processo. As educadoras do CMEI distribuíram questionários entre eles com o intuito de saber quais eram suas brincadeiras prediletas quando crianças, quais eram proibidos de brincar e se brincavam mesmo sendo proibidos. As informações coletadas serviram de base para a proposição de atividades no dia do evento com os pais e as crianças para que “os primeiros relembrassem a infância e para proporcionar um momento para o brincar em família. As brincadeiras realizadas durante o vernissage foram, em sua maioria, de origem popular”, explica a coordenadora. Destacaram-se as seguintes brincadeiras: Pé de Quenga, Peteca, Rói-Rói, Cirandas, Maré, Seu Grilo, Caça ao Tesouro, Esconde-Esconde, Tica-Tica, Circuito com Obstáculos, Casinha, Banho de Mangueira, Banho de Grude, Brincadeiras com areia e água.