Notícias

Trocando em Miúdos promove intercâmbio em experiências exitosas de Recife, para lideranças comunitárias

04/10/17 15:54 - Notícias

4 de outubro de 2017

Recife (PE) será sede de um dos momentos mais esperados do projeto “Comunidades Ativas”: a realização do Trocando em Miúdos, tecnologia social da Avante – Educação e Mobilização Social que promove o intercâmbio de profissionais. Acompanhados da equipe do projeto, 38 cursistas viajam à capital pernambucana, na quinta-feira (5), onde ficam até sábado (7), para conhecer duas experiências exitosas em organização comunitária e duas organizações sociais atuantes na cidade, com vistas a criar espaços de diálogos com outras realidades comunitárias e, sobretudo, conhecer os mecanismos de resistência e organização popular.

Com previsão de chegada na quinta-feira à noite, o grupo participa, logo na manhã de sexta (6), de duas rodas de diálogo no bairro do Pina: uma com moradores da Ilha de Deus, e outra com moradores do Bode, que vão falar sobre como se desenvolveu a histórica localidade, que se confunde com a própria história de Recife. Localizado a cinco minutos do centro, o Pina, tal como é conhecido hoje, foi construído em cima de ilhas e terras alagáveis, fato que gerou um grande desafio para ser ocupado, e uma mobilização popular de onde nasceram lideranças que se tornaram referência, mantendo, até hoje, movimentos sociais muito atuantes.

Depois do Pina, o grupo segue para a Ilha do Leite, onde irá visitar a Porto Social, organização ligada a negócios sociais em Recife e região metropolitana, para conhecer o modelo de negócio da organização e as formas de mobilização social, além do histórico, o perfil das lideranças e o poder de articulação, as relações institucionais e a captação de recurso para a sustentabilidade da mesma.

De lá, o grupo vai ao bairro do Campo Grande, conhecer a Casa Vincular, uma organização ligada ao desenvolvimento comunitário, com a missão de dar uma resposta efetiva à necessidade de centenas de pessoas, que é comer. A ideia é que os intercambistas entendam a motivação que levou as pessoas a se organizarem em volta dessa causa, observando as diversas lideranças comunitárias acessadas no caminho, a construção de parcerias e a estruturação de um negócio motivador que conta com o apoio de voluntários e foi construído com capital coletivo.

Mergulho na cultura local

Além de promover o conhecimento em experiências exitosas, o Trocando em Miúdos também prevê uma imersão na cultura local, colaborando para a expansão do olhar em torno de outras culturas. Para isso, o grupo vai ter a possibilidade de explorar mais a cidade, por meio de uma programação livre. Para quem preferir seguir o roteiro, duas visitas estão programadas. Primeiro, ao Mercado São José, monumento pernambucano reconhecido e tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). Inaugurado em 1875, é o mais antigo edifício pré-fabricado em ferro do Brasil, com arquitetura em ferro típica do século 19. A inspiração veio do mercado público de Grenelle, em Paris.

Seguindo a programação, uma visita ao Instituto Ricardo Brennand, eleito este ano o melhor museu do Brasil no prêmio Traveler’s Choice Award, divulgado anualmente pela plataforma TripAdvisor. Fundado em 2002, pelo colecionador e empresário Ricardo Brennand, o Instituto tem obras expostas no complexo cultural que compreende a Pinacoteca, o Museu Castelo São João, uma galeria, uma biblioteca, o Parque de Esculturas dos Jardins e a Capela Nossa Senhora das Graças.

No final da tarde, o grupo retorna a Salvador.

Sobre o projeto

O “Comunidades Ativas” foi concebido, em 2016, a partir do Diagnóstico Socioterritorial feito pela Avante – Educação e Mobilização Social nos bairros de Calabetão, Jardim Santo Inácio e Mata Escura, em Salvador, a partir de parceria com o Instituto Camargo Corrêa. Com eixos de formações que vão desde o conhecimento da realidade local, até o planejamento e sustentabilidade das organizações sociais, o projeto é uma oportunidade de fortalecimento da atuação dos agentes sociais desses três bairros, na perspectiva de contribuir para uma ação comunitária qualificada.

Realizado pelo Instituto Camargo Corrêa e o Consórcio Mobilidade Bahia, é executado pela Avante, em parceria com a UNEB, o CCR Metrô Bahia e Instituto CCR.