Notícias

Tem início a oitava edição do “Trocando em Miúdos Intercâmbio Internacional”

01/09/17 09:44 - Notícias

1 de setembro de 2017

Chega ao Brasil o grupo que integra o VIII Trocando em Miúdos – Intercâmbio Internacional, realizado pela Avante – Educação e Mobilização Social, em parceria com o EduRetreat (programa global de desenvolvimento orientado por profissionais de renome no meio acadêmico). Realizado pela primeira vez no País, o intercâmbio reúne um grupo diverso, entre educadores, jornalistas e economistas, todos profissionais interessados nos desafios sociais e culturais que constituem o atual cenário sócio-político brasileiro. O evento acontece entre os dias 1º e 12 de setembro, nas cidades do Rio de Janeiro (RJ), de Brasília (DF) e Salvador (BA).

Como parte da jornada, os participantes poderão confrontar ideias, reformular perspectivas sobre liderança, convivência democrática, diferenças culturais e diversidade. Na programação estão previstos passeios pelas cidades, na perspectiva de situá-los na história do Brasil, seu significado e principais pontos de referência, além de contemplar experiências educacionais, artísticas, culturais e gastronômicas, sempre articuladas com sessões reflexivas e diálogos com líderes locais de referência em suas áreas de atuação, que abordarão as possibilidades de enfrentamento das adversidades pelas quais passa o nosso País.

Promovido desde 1999, o intercâmbio é uma oportunidade para os participantes explorarem narrativas humanas sobre arte, arquitetura, educação, economia, política, espiritualidade, inclusão, entre outras.

Destaques da programação

O VIII Trocando em Miúdos terá uma programação variada, começando pelo Rio de Janeiro (1º a 4 de setembro). Destaque para a visita guiada ao Museu do Amanhã, quando o grupo dialogará com o diretor Luiz Alberto Oliveira, em seguida com o fundador do Centro de Criação de Imagem Popular (CECIP), ao lado do educador Paulo Freire, Claudius Ceccon, além de um encontro reflexivo com a presidente do Instituto Augusto Boal, Cecília Boal, sobre o Teatro do Oprimido, e Claudio Ferraz, professor de economia na PUC-Rio e especialista em economia política.

Outro encontro acontecerá no Centro Internacional de Estudos e Pesquisas sobre a Infância (CIESPI), com Nathercia Lacerda, que lançou o livro “A casa e o mundo lá fora”, com cartas que recebia, ainda criança, do educador Paulo Freire (seu primo), já adulto e exilado no Chile; e a integrante do GT participação infantil da Rede Nacional Primeira Infância (RNPI), Cristina Porto, membro do CIESPI que ajudou na pesquisa para o livro.

O grupo terá, ainda no Rio, uma vivência como voluntário no Refettorio Gastromotiva para servir alimentos para 90 pessoas em vulnerabilidade social, produzidos por chefs formados pela instituição ou convidados, a partir de doações de restaurantes. No dia, a chef convidada será Roberta Sudbrack, profissional premiada, de renome no meio gastronômico.

Em Brasília, o evento segue de 5 a 8 de setembro. Na programação, um passeio guiado com a fotógrafa Joana França, que vem registrando imagens da cidade nos últimos 10 anos, e conversará com o grupo sobre a utopia e a realidade de Brasília. Outro destaque é o mergulho na cultura e nos movimentos indígenas brasileiros, em visita ao Memorial dos Povos Indígenas e um diálogo com a coordenadora do Programa de Política e Direito Socioambiental do e ao Instituto Socioambiental (ISA), Adriana Ramos. O grupo conversará ainda com Daniel Cara, cientista político e uma das principais lideranças pelo direito à Educação no país; e Vital Didonet, liderança na militância pela primeira infância e assessor legislativo da RNPI.

No Distrito Federal o grupo visitará, também, o Parque Nacional de Brasília (mais conhecido pelo apelidado de: Água Mineral), em companhia do cientista político Marcos Woortmann, com quem terá uma conversa sobre a situação hídrica de Brasília e as iniciativas que estão sendo feitas para construir a sustentabilidade da cidade.

Na última etapa, em Salvador (8 a 12 de setembro), serão visitados terreiros de candomblé, como a Casa de Oxumarê, reconhecido pelo IPHAN como patrimônio histórico e cultural do Brasil, onde haverá uma conversa com o antropólogo, professor doutor da UFBA, membro da Academia de Letras da Bahia e conselheiro da Avante, Ordep Serra, uma autoridade no tema, com diversos livros publicados, e Marina Martinelli, Abian da Casa e pesquisadora sobre a presença do terreiro numa mídia social. Outro momento especial será no Curumim Espaço de Convívio, com Lydia Hortélio, uma lenda viva da cultura da criança no Brasil. Além disso, os participantes farão um passeio turístico pela cidade, por terra e por mar, guiado por um historiador e pela intérprete Marina Martinelli.

Trocando em Miúdos

Ao longo dos anos, a metodologia de formação continuada de educadores da Avante gerou grandes impactos, sendo reconhecida como tecnologia social e educacional. Um deles foi o seminário final Trocando em Miúdos, que extrapolou fronteiras. Assim, em 1999, por conta dos contatos realizados para a Central de Cursos, que trazia educadores de referência internacional para Salvador, a instituição começou a vislumbrar a possibilidade de levar pessoas interessadas em educação para fora do país, para conhecer outros contextos e propostas, in loco.

Foi, então, que a Avante passou a promover viagens de intercâmbio com a equipe pedagógica envolvida nos projetos, como parte das ações formativas que realiza, acreditando ser uma potente estratégia de aprendizagem. Além da programação acadêmica, são desenvolvidas atividades culturais, promovendo uma imersão na realidade. O primeiro Trocando em Miúdos – Intercâmbio Internacional aconteceu na Inglaterra (1999), quando um grupo partiu do Brasil para participar de seminários no Instituto de Educação da Universidade de Londres, sobre currículo, desenvolvimento e aprendizagem infantil nas áreas de Língua, Matemática e Ciências, e realizou visitas a instituições de educação pública dos níveis pré-escolar e de Ensino Fundamental.