Notícias

SEMED Maceió dialoga com instituições da rede privada sobre políticas públicas na Educação Infantil, à luz do Paralapracá

20/12/16 14:45 - Notícias

20 de dezembro de 2016

20-12-16-semed-maceio-dialoga-com-instituicoes-da-rede-privada-sobre-politicas-publicas-na-educacao-infantil-a-luz-do-paralapracaAs contribuições do Paralapracá para consolidação das políticas públicas na Educação Infantil de Maceió (AL), foi o tema da apresentação que Geisa Andrade, assessora do Programa no município, fez para a Rede Municipal Privada de Ensino, no último dia 10 (novembro). O encontro, promovido pela Secretaria Municipal de Educação (SEMED), em parceria com o Conselho Municipal de Educação (COMED), teve como objetivo agregar a rede particular nas discussões sobre Educação Infantil.

De acordo com Geisa, o Programa foi fundamental para o desenvolvimento da Educação Infantil em Maceió. “O Paralapracá devolveu ao coordenador pedagógico a função que, historicamente, é dele, mas que na prática, não exercia, que é uma função formativa. Nós salientamos muito a importância do coordenador na criação do caminho da qualidade dentro da rede pública. Todo o trabalho foi direcionado para isso porque na relação com as professoras, e das professoras com as crianças, nós podemos criar esse caminho da elaboração de práticas de mais qualidade voltadas para a produção de conhecimento da criança, ouvindo as crianças e entendendo como elas produzem conhecimento e como é que elas apreendem.”

Além da formação centrada no coordenador pedagógico, outros pontos foram ressaltados durante a apresentação de Geisa. “A elaboração do material e a formação nos seis eixos temáticos [brincar, artes visuais, música, literatura, exploração de mundo e organização de ambiente] são parte fundamental de qualquer proposta que se diga de qualidade. São linguagens que a criança tem para sua formação integral. O Paralapracá contribuiu muito para isso durante esse tempo todo. Nós podemos dizer que hoje os cenários dos CMEI [Centros Municipais de Educação Infantil] são outros e que houve uma mudança bastante significativa dentro da Rede.”

Implementado em 2013, o Paralapracá teve uma repercussão tão positiva, que motivou a Secretaria Municipal de Educação de Maceió a elaborar e lançar, em 2015, o documento de orientações curriculares para a Educação Infantil. No mesmo ano, com a chancela do Ministério da Educação (MEC), a tecnologia social do Paralapracá conquistou “notório saber” na formação continuada de profissionais de Educação Infantil e passou a integrar o Guia de Tecnologias Educacionais do MEC.

Paralapracá

O Paralapracá é uma frente do Programa Educação Infantil do Instituto C&A, realizado em parceria técnica com a Avante – Educação e Mobilização Social, em dois âmbitos de atuação: a formação continuada de profissionais de Educação Infantil e o acesso a materiais de uso pedagógico de qualidade, tanto para crianças quanto para professores. No primeiro ciclo (2010-2012), integraram-se ao programa os municípios de: Jaboatão dos Guararapes (PE), Caucaia (CE), Feira de Santana (BA), Teresina (PI) e Campina Grande (PB). Neste segundo ciclo, que corresponde ao período de 2013 a 2017, o Paralapracá atua nos municípios de: Camaçari (BA), Maceió (AL), Maracanaú (CE), Natal (RN) e Olinda (PE).