Notícias

Por uma Bahia livre do trabalho infantil

29/08/12 11:31 - Notícias

29 de agosto de 2012

Nos dias 13 e 14 de agosto a Avante – Educação e Mobilização Social participou da Audiência Pública para apresentação dos avanços e desafios na busca de uma Bahia livre do trabalho infantil, realizada no auditório do Ministério Público do Trabalho (MPT). Durante a Audiência foram apresentadas realizações, resultados e avanços conquistados no período de abril de 2010 a agosto de 2012.

A Avante, uma das 3 ONGs que trabalhou na região em prol do fim do trabalho infantil, ao lado da Cipó – Comunicação Interativa e do Instituto Aliança exibiu o vídeo do Programa de Fortalecimento Institucional para Contribuir com a Prevenção e Eliminação do Trabalho Infantil, desenvolvido pela Linha de Formação para Mobilização Social. O documentário retrata o desenvolvimento das ações da instituição no território e a sistematização das necessidades e ações prioritárias ao fortalecimento das instituições locais para a implementação de ações nesta área.

Além da ONGs que atuaram na região, apresentaram resultados: os municípios que integram o Território de Identidade Semiárido Nordeste II da Bahia; as Secretarias Estaduais do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre) e de Desenvolvimento Social e Combate à Pobreza (Sedes), o Pacto um Mundo da Criança e Adolescente do Semiárido, a Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE) e a Coordenadoria Nacional de Combate à Exploração do Trabalho de Crianças e Adolescentes do MPT.

O evento, coordenado pela Organização Mundial do Trabalho (OIT), contou com a parceria da Agenda Bahia do Trabalho Decente, das Secretarias de Desenvolvimento Social e Combate a Pobreza (SEDES), do Ministério Público do Trabalho e do Ministério de Desenvolvimento Social e Combate a Pobreza. Ao final do programação cada município recebeu exemplares da publicação A Família como Contexto de Desenvolvimento Humano – Uma coletânea de textos e instrumentos para o trabalho com famílias”, produto de oficinas que reuniram, nos 18 municípios, um total de 555 famílias, todas beneficiárias do Bolsa Família.