Notícias

Plano Nacional Primeira Infância é apresentado em evento Internacional

05/09/12 17:18 - Notícias

5 de setembro de 2012

Por: Ana Oliva (Consultora Associada da Avante e Assessora Técnica da Secretaria Executiva da RNPI)

O Plano Nacional Primeira Infância (PNPI) foi apresentado na Consulta Internacional de Expertos em Prevenção e Resposta à Violência contra a Criança na Primeira Infância, no Peru, entre os dias 25 de agosto e 02 de setembro, pela Deputada Federal, Jandira Feghali, quando esta expunha os marcos legais para a infância brasileira. Também foi apresentado o Projeto de Lei contra Castigos Físicos e Humilhantes (PL 7672/2010) e o seu processo de tramitação.

A Consulta Internacional de Expertos tanto possibilitou o compartilhar de experiências e estratégias no combate à violência na Primeira Infância, como lançou a Campanha Nacional: Infancia sin Castigo,  Infancia sin Violência, no Peru. Além da Deputada, estiveram presentes, representando o Brasil: Eduardo Queiroz, um dos diretores da Fundação Maria Cecília Souto Vidigal, a jornalista Suzana Varjão, da Rede ANDI; Martha Silva, Coordenadora da Área Técnica de Vigilância e Prevenção de Violências e Acidentes do Ministério da Saúde; a psicóloga Alessandra Schneider, do Conselho Nacional de Secretário de Saúde (CONASS)e eu,  Ana Marcilio, da Avante – Educação e Mobilização Social e Secretaria Executiva da Rede Nacional Primeira Infância (RNPI). Todas as cinco instituições supracitadas integram a RNPI, o PNPI e o trabalho de militância da Rede Não Bata Eduque, para a aprovação do PL 7672/2010.

Na ocasião, foram distribuídos para representantes dos governos de Argentina, Colombia e México, bem como para representantes de organizações sociais Peruanas exemplares dos Guias de Elaboração para os Planos Municipais.

A Consulta Internacional de Expertos tem sido um espaço propício para o diálogo com diversos países, o que colabora para o fortalecimento da RNPI, projetando-a internacionalmente. Além de comprometer ainda mais o Brasil para que cumpra as políticas propostas, quer seja as do PNPI, quer seja no que tange à violência familiar contra crianças!