Notícias

Paralapracá encerra primeira edição com festa e reflexão

20/11/12 09:54 - Notícias

20 de novembro de 2012

A primeira edição do projeto Paralapracá, projeto do Instituto C&A executado pela Avante – Educação e Mobilização Social chega ao final. E para marcar o encerramento deste primeiro ciclo os municípios organizaram um variado menu de atividades e reflexões.

Em Teresina (PI), a despedida aconteceu com a realização do I Seminário de Educação Infantil de Teresina que reuniu um público de cerca de 550 participantes. Segundo a coordenadora da Linha de Formação de Educadores e Tecnologias Educacionais, também coordenadora geral do projeto, Mônica Samia, um importante objetivo foi atingido na medida em que os profissionais compreenderam que a incorporação dos eixos visa a concretização das orientações das Diretrizes Curriculares Nacionais (DCNEI) na prática, e isso tem ocorrido por meio do processo formativo. “Brincadeira, arte, música, literatura são linguagens que permitem a efetivação de um currículo adequado à faixa etária, que promova o desenvolvimento pleno das crianças, em sintonia com os documentos norteadores da política nacional”, completou.

Na Paraíba, mais especificamente em Lucena, na Ong Apôitchá, um grupo composto por 40 mulheres: coordenadoras, gestoras e professoras das creches de Campina Grande participou de um encontro de intercâmbio onde foram compartilhadas experiências pedagógicas com a primeira infância. Segundo a psicóloga Lilian Galvão, assessora do Projeto no município os dois últimos anos foram de muita aprendizagen sobre a educação infantil. “Esse encontro reforçou a importância das parcerias e a certeza de que juntos somos capazes de fazer melhor em prol da primeira infância paraibana”.

Jaboatão dos Guararapes, por sua vez, celebrou o encerramento da I Edição do Projeto com o Seminário: por uma afirmação da cultura da infância. O evento aconteceu no dia 13 de Novembro, na Faculdade Guararapes e reuniu gestores/as, professores/as, coordenadoras e representantes dos 14 municípios da região metropolitana de Jaboatão.

A recepção ficou por conta das crianças da Educação Infantil da Escola Leuza Pereira que fizeram uma apresentação de Maracatu, e das mães das crianças do Nicea Cahú, também da Educação Infantil, que apresentaram seus bonecos de lata. A programação seguiu com relatos de experiências inspiradoras e apresentações de casos de escolas beneficiadas pelo Projeto, além da conferência intitulada Projeto Paralapracá: conquistas e possibilidades.

Avante sedia encontro de avaliação e monitoramento

Avante – Educação e Mobilização Social também organizou uma despedida ao reunir a equipe do projeto para avaliar ações e compartilhar dados de realidade que ajudarão a nortear as discussões sobre direcionamentos futuros. Os participantes trouxeram para este primeiro encontro o clima de descontração que marcou os dois anos de formação nos cinco municípios parceiros e mexeu com os rumos da educação infantil em Feira de Santana (Ba), Campina Grande (PB), Caucaia (SE), Jaboatão dos Guararapes (PE) e Teresina (PI).

Além de Mônica Samia, coordenadora do projeto –, Priscila Fernandes e Patrícia Lacerda – representantes do Instituto C&A e Maria Thereza Marcílio – gestora da Avante e coordenadora da Secretaria Executiva da Rede Nacional pela Primeira Infância (RNPI) –, estiveram presentes no encontro as assessoras e supervisoras dos municípios atendidos pelo projeto que enriqueceram o encontro com depoimentos sobre sua experiência neste primeiro ciclo e deixaram suas impressões sobre os rumos da educação em seus municípios.

A abertura do encontro foi feita por Priscila Fernandes que apresentou um estudo detalhado da situação da educação em diversos municípios brasileiros – capital e microrregiões – construído a partir do cruzamento de dados do senso de 2011. O estudo apontou, entre outras coisas, as principais medidas adotadas por cada município em relação à educação e números da rede municipal, a exemplo do número de creches e escolas. O documento foi compartilhado com as assessoras e supervisoras para que possam contribuir com dados de realidade e colaborar com a escolha dos municípios que serão contemplados em uma possível segunda edição do projeto.

O encerramento foi feito por Maria Thereza Marcilio que agradeceu o trabalho com este grupo e disse estar confiante que este projeto tenha mudado a cara da educação por onde passou. “O Paralapracá tem feito uma sinalização de que as coisas na Educação Infantil têm que ser feitas de uma forma diferente. Uma nova edição tem que ir mais fundo e contribuir de forma mais concreta para as discussões sobre a Educação Infantil”, finalizou.

Vivências

Além da reunião na Avante, os integrantes do PLPK tiveram mais dois dias de encontro. Um dedicado ao monitoramento do projeto e outro de vivências focado nos seis eixos da formação: arte, música, literatura, organização dos ambientes, exploração do mundo, mas em especial o brincar.

As atividades foram abertas pelo palhaço Diogo José. Nela foi possível meditar, refletir, se soltar e sentir o quanto este projeto foi importante na vida de cada uma. No segundo momento, com a Patrícia Fernandes da OCA (Oficina de Cultura e Arte), as desafiaram a usar a criatividade e através de pontos, recortes e colagens fazer um tapete que representasse o Projeto.

Ao Final do dia as supervisoras e assessoras foram convidadas para um jantar de despedida no Restaurante Veleiro no Yacht Clube da Bahia, Onde receberam suas certificações e os Agradecimentos das representantes da Avante e do Instituto C&A .