Notícias

Municípios poderão estender trabalho em projeto Paralapracá

04/03/13 16:19 - Notícias

4 de março de 2013

O Instituto C&A enviou uma carta-convite no dia 22 de fevereiro aos cinco municípios que participaram do projeto Paralapracá entre 2010 e 2012 para a continuidade do trabalho. A proposta é selecionar dois municípios interessados.

O projeto Paralapracá é uma ação do programa Educação Infantil, do Instituto C&A, executado pela ONG Avante – Educação e Mobilização Social (BA) que visa contribuir para a melhoria da qualidade do atendimento às crianças na educação infantil. O projeto possui dois âmbitos de atuação: a formação continuada de professores e o acesso a materiais pedagógicos de qualidade, tanto para as crianças quanto para os professores.

A carta-convite enviada às Secretarias de Educação na semana passada abre a possibilidade de que dois dos cinco municípios que participaram do primeiro ciclo de implementação do projeto sigam em parceria com o Instituto C&A para fortalecer o trabalho já desenvolvido nessas localidades.

A definição dos dois municípios que seguirão na parceria será conduzida por um Comitê de Seleção constituído por representantes do Instituto C&A e da Avante. A Avante é uma organização com reconhecida expertise na formação de professores da educação infantil que atua no projeto a convite do Instituto C&A.

Os municípios que prosseguirem na parceria receberão materiais pedagógicos, bem como assessoria técnica presencial e a distância. O resultado do processo de seleção será divulgado neste site no próximo dai 13 de março.

Paralapracá

O projeto Paralapracá foi lançado em agosto de 2010 e implementado em cinco municípios do Nordeste brasileiro selecionados por meio de edital: Campina Grande (PB), Caucaia (CE), Feira de Santana (BA), Jaboatão dos Guararapes (PE) e Teresina (PI). O primeiro ciclo de implementação do projeto terminou em dezembro de 2012.

O trabalho foi desenvolvido em parceria com as Secretarias de Educação das cidades envolvidas. Cerca de 1.100 professores das redes municipais de educação infantil locais passaram a participar de programas de formação em torno dos eixos brincadeira, música, arte, literatura, exploração do mundo e organização do ambiente, beneficiando mais de 14 mil crianças.

Informações Instituto C&A