Notícias

Intercâmbio a Reggio Emilia marca Educação Infantil no Nordeste

20/08/14 13:55 - Notícias

20 de agosto de 2014

Intercâmbio-a-Reggio-Emilia-marca-Educação-Infantil-no-Nordeste-622x203O terceiro dia do V Encontro de Formação e II Formação Itinerante do projeto Paralapracá (quarta, 13 de agosto) trouxe à tona a concepção de infância de Reggio Emilia, cidade italiana, referência mundial para a Educação Infantil em todo o mundo. Logo na abertura o projeto Paralapracá lembrou aos presentes a semelhança entre a sua proposta com a de Reggio e transformou o espaço externo do Palácio dos Governadores, na Prefeitura Municipal de Olinda, em um ambiente lúdico e acolhedor. Palhaços, contação de histórias, cantigas de rodas, leituras e brincadeiras, prepararam o espírito dos que, atentos, ouviram, logo mais, sobre a importância de se valorizar a Educação Infantil para a construção de um país cidadão.

Em seguida, a Avante – Educação e Mobilização Social e o Instituto C&A compartilharam a mesa de abertura do evento com a vereadora de Olinda (PE), Mônica Ribeiro; a secretária de educação de Maceió (AL), Ana Dayse Resende Dórea; a secretária de educação de Natal, Justina Iva de Araújo; o secretário de Educação de Maracanaú (CE), José Marcelo Farias Lima; o secretário de Educação de Jaboatão dos Guararapes (PE), Francisco José Amorim Brito; o representante do secretário de Educação de Pernambuco, Sinésio Mello; o prefeito de Camaçari, Ademar Delgado; e o prefeito de Olinda, Renildo Calheiros.

Todos ressaltaram a importância do projeto para suas cidades e ofereceram recortes dos impactos que o projeto vem causando em cada uma das redes parceiras. Estiveram presentes delegações de todos os municípios que participam do ciclo II do projeto e da cidade de Jaboatão dos Guararapes – PE (ciclo I).

Maria Thereza Marcílio, gestora institucional da Avante e consultora técnica do projeto Paralapracá, falou sobre a alegria de estar em Olinda. “Lugar de força, coragem e resistência; uma marca forte para o povo brasileiro, em especial os nordestinos”. Patrícia Lacerda, gerente da área Educação, Arte e Cultura do Instituto C&A, ressaltou o comprometimento com o cuidar das crianças e com o desenvolvimento local, que une a todos. Disse ainda que este compromisso, de pensar para além do mandato de cada um, é uma atitude atípica na política brasileira e que é uma mudança que deve ser louvada.

Ana Dayse Resende Dórea, secretária de educação de Maceió, afirmou que a experiência com o projeto, mesmo em tão pouco tempo, tornou-se maior com a ida à Reggio Emíllia. “É um momento novo para a Educação Infantil do país. Mais adiante poderemos ver melhor, mas eu já percebo a diferença. Não podemos mais pensar em educar nossas crianças como há 10, 20 anos atrás. O mundo mudou, então precisamos de uma nova concepção de educação”, disse a secretária que declarou o desejo de ver a experiência do Paralapracá estendida para todo o resto do país.

Justina Iva de Araújo, secretária de educação de Natal, usou seu tempo de fala para festejar o fato de o município não ter se contentado em trabalhar a proposta do Paralapracá apenas com os 30 Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs) inseridos no projeto. Expandiu e está trabalhando com todos os CMEIs de Natal. A secretária credita o rápido impacto em sua cidade à uma mudança de concepção da infância influenciada pela experiência em Reggio Emíllia.

O secretário de educação de Maracanaú, José Marcelo Farias Lima, reforçou a ideia de que Reggio foi uma inspiração e fez questão de expressar a alegria pelo fato da educação brasileira estar, em sua maioria, nas mãos das mulheres: “Quando a mulher quer, nem Deus a desanima”.

O secretário de educação de Jaboatão dos Guararapes (PE), Francisco José Amorim Brito, disse que “Reggio impactou nossas mentes, mas também nossos corações” e contou que após um ano de projeto, o município buscou as crianças de 4 a 5 anos fora das escolas e, hoje, 100% delas estão inseridas e todas as escolas dos municípios estão buscando funcionar de acordo com a proposta do projeto Paralapracá.

As falas prosseguiram enaltecendo a experiência do intercâmbio na cidade italiana de Reggio Emíllia quando o prefeito de Camaçari, Ademar Delgado, lembrou a importância da educação na formação do ser humano e resgatou suas origens enquanto crianças do campo para frisar a relevância de uma formação de qualidade para as crianças pequenas. O prefeito reafirmou o compromisso de sua gestão em investir em Educação Infantil;

O prefeito de Olinda, Renildo Calheiros, assumiu a fala e resgatou a rica história de Olinda. O prefeito declarou sua admiração pelos professores e coordenadores pedagógicos que se dedicam de forma abnegada à luta por uma educação de qualidade. Ele lamentou a não valorização desse profissional no Brasil e ressaltou que seu maior desejo não é universalização da educação, mas a melhoria de sua qualidade visando manter o total interesse das crianças e jovens na escola, garantindo um desenvolvimento integral de qualidade. “Por isso considero uma grandeza do Instituto C&A o esforço em nos levar para Reggio Emíllia. É gente que está na luta e investindo por uma educação melhor”.

O Paralapracá é um projeto do Instituto C&A, executado pela Avante – Educação e Mobilização Social, nos municípios: Camaçari (BA), Maceió (AL), Maracanaú (CE), Natal (RN) e Olinda (PE).  A iniciativa visa contribuir para a melhoria da qualidade do atendimento às crianças na Educação Infantil, com vistas ao seu desenvolvimento integral. O projeto se desenvolve em aliança com secretarias municipais de Educação e possui dois âmbitos de atuação: a formação continuada de profissionais de Educação Infantil e o acesso a materiais de uso pedagógico de qualidade, tanto para crianças quanto para professores.