Notícias

Hora do embarque. Grupo parte para imersão na Abordagem Pikler

11/10/19 12:50 - Notícias

11 de outubro de 2019

O Trocando em Miúdos – intercâmbio internacional, em sua nona edição, articulou uma viagem ao berço da Abordagem Pikler, que propõe um olhar para o desenvolvimento da criança de 0 a 3 anos a partir da necessidade da formação de vínculos afetivos, mas também de autonomia e independência para o seu crescimento pleno, a partir do brincar livre. O grupo do Intercambio Internacional, realizado pela Avante – Educação e Mobilização Social, embarca nessa sexta, dia 11 outubro, para Budapeste (Hungria) e Berlim (Alemanha) e permanecem até dia 19, quando 15 pessoas interessadas na primeira infância, conhecerão profissionais e espaços de referência. 

Educadores, psicólogos e profissionais da saúde visitarão, por exemplo, o Atelier StrandGut de Experimentos (Berlim) – um espaço histórico de movimentos e jogos livres, onde poderão dialogar com Ute Strub, psicoterapeuta que nos anos 70 trabalhou diretamente com Emmi Pikler, idealizadora da Abordagem. “É uma referência e as referências alimentam muito meu trabalho. Ute se inspira na Abordagem Pikler, mas inova, principalmente no que tange o uso dos jogos, com a areia, por exemplo”, disse Josiane Del Corso, fundadora do Ateliê Carambola, sobre sua expectativa em conhecer a psicoterapeuta.

Ainda em Berlim haverá uma palestra com Monika Aly, diretora executiva da Pikler Gesellschaft e fisioterapeuta experiente em neuropediatria e desenvolvimento, além de terapeuta familiar sistêmica.  Partindo para a Hungria, terra natal de Emmi Pikler, o grupo do Intercâmbio fará um mergulho no Fundação Lóczy para crianças e nesse privilegiado local poderá conviver e ouvir formadoras como Anna Tardós (filha de Pikler), Szusza Libertiny, Eszter Mózes, Jutka Keleman, entre outras.

A psicóloga Beatriz Ferraz, que iniciou seus estudos sobre Pikler para um doutorado, conta que, desde então vem alimentando um sonho, que ser realiza no embarque com o grupo do IX Trocando em Miúdos. “Essa viagem concretizará um sonho que começou em 2008, quando iniciei minhas leituras”, afirma Beatriz. Já a psicóloga e educadora Silvia Cruz, fala da importância de conhecer diversas abordagens, para construir seu caminho como educadora, “como leciono e pesquiso nessa área, acho importante conhecer o mais de perto possível algumas abordagens que podem contribuir para a prática pedagógica com bebês e crianças, como é o caso da Abordagem de Emmi Pikler”, disse.

Raízes

A Abordagem nasce em Budapeste, inicialmente com a experiência de Pilkler com sua filha, e posteriormente com a fundação de um abrigo na cidade com o objetivo de acolher crianças que tinham sido separadas de seus pais durante a guerra. Mais de 4 mil meninos e meninas passaram pelo que veio a ser o Instituto Emmi Pikler-Lóczy e chamavam a atenção pelo desembaraço, segurança, alegria, confiança no adulto e bom desenvolvimento emocional.

A Avante – Educação e Mobilização Social acredita no olhar teórico/prático na abordagem com bebês, e é pioneira em Salvador na formação de profissionais da Educação Infantil a partir desse olhar pikleriano. A instituição faz parte da Rede Pikler Brasil, onde busca a defesa do direito ao cuidado dos bebês e crianças na primeiríssima infância.