Notícias

Global Leaders apresentam projetos durante Seminário em Salvador

29/09/15 17:42 - Notícias

29 de setembro de 2015

“O mundo, nossa mãe terra, está passando por momentos difíceis, especialmente para as crianças pequenas: guerras, desastres naturais, xenofobia e violência são parte das notícias diárias e as crianças são severamente afetadas por suas consequências. Mais do que ninguém, elas precisam de advogados que ajudem a fazer com que suas vozes sejam ouvidas e seus rostos sejam vistos. Seus direitos devem ser respeitados e nós devemos lutar contra todas as possibilidades de violações. É para isso que existe o projeto Global Leaders. Este é o compromisso que queremos fortalecer durante este encontro”. Com estas palavras Maria Thereza Marcilio, gestora institucional da Avante – Educação e Mobilização Social e coordenadora do grupo de Global Leaders da América Latina, abriu o Seminário dos Global Leaders das Américas.

O evento reuniu “advogados” da primeira infância que apresentaram os projetos desenvolvidos como parte dos requisitos do programa idealizado pelo Fórum Mundial sobre Cuidados e Educação na Primeira Infância (World Forum on Early Childhood Care and Education), na edição de 2014 -2015, que aconteceu em San Juan (Porto Rico). Os Global Leaders apresentaram iniciativas que divulgam os direitos da primeira infância; mapeiam redes de advocacy; resgatam a identidade indígena; ajudam a impulsionar investimentos nas crianças de 0 a 6 anos; de fortalecimento de redes de proteção; e de estímulo ao uso das redes de proteção pela comunidade indígena. Conheça um pouco sobre os projetos de cada país, sendo que o Brasil, além de ter uma brasileira como coordenadora dos GL da América Latina, é a maior representação dentro do grupo das Américas. As seis GL Brasileiras apresentaram dois projetos no evento.

Brasil (Viral em prol da primeira infância)

Brasil (publicação sobre redes de advocacy para a primeira infância)

México (Transparências nos investimentos na primeira infância)

Peru (fortalecimento de redes de proteção)

Peru (impulsionador investimento na área da Infância)

Estados Unidos (resgate da identidade indígena)

Estados Unidos (estímulo ao uso das redes de proteção pela comunidade indígena)