Notícias

Fórum Municipal Vozes da Cidade dá início a diálogo entre crianças, adolescentes e Prefeitura

30/03/16 16:12 - Notícias

30 de março de 2016

Fórum Municipal Vozes da Cidade dá início a diálogo entre crianças, adolescentes e PrefeituraSerá aberto, amanhã (quinta-feira), um importante espaço para diálogo entre o prefeito de Salvador, secretários, crianças e adolescentes da capital baiana. No evento do dia 31 de março, a ser realizado no Teatro Gregório de Matos, meninos e meninas, representando as dez regiões administrativas da cidade, entregarão ao prefeito uma compilação das mais de 1200 vozes de adolescentes e crianças que foram escutados a partir do projeto Vozes da Cidade sobre suas propostas de soluções para as demandas de seus bairros.

O Vozes da Cidade é uma iniciativa do Unicef/Plataforma de Centros Urbanos – PCU, que está sendo coordenado pela Avante – Educação e Mobilização Social, com o apoio da Prefeitura e do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA). Além do prefeito, estarão presentes os secretários municipais, que apresentarão o mapeamento de indicadores sociais da infância e adolescência.

No evento estará presente a mais ampla representação já reunida de adolescentes e crianças das dez regiões administrativas e o prefeito da capital baiana para dialogar sobre os problemas da cidade. Com isso, a prefeitura  estará inaugurando um importante canal de comunicação entre a administração pública e as vozes daqueles que buscam concretizar o direito de participação política, garantido pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA – art 16), e que têm estado à margem do processo de construção da cidade onde vivem. Vale lembrar que esse grupo etário corresponde a 28% da população de Salvador (Censo IBGE 2010).

Durante o evento, será proposta a criação do 1º Fórum Permanente de Crianças e Adolescentes da Cidade, pelo CMDCA. Será instalado também o Grupo de Trabalho Vozes da Cidade, responsável pela elaboração do Plano Municipal de Redução das Desigualdades Intramunicipais. O GT será composto pelo poder público, redes de adolescentes e o CMDCA.

O “Fórum Municipal Vozes da Cidade – Crianças e adolescentes construindo uma Salvador menos desigual” é a última etapa da primeira edição do projeto, cujos trabalhos foram iniciados em janeiro de 2015. Antes, porém, o prefeito ACM Neto assinou um termo de compromisso com o Unicef no qual se compromete a acolher, nos planos de ação da prefeitura, as demandas e soluções dos adolescentes e crianças soteropolitanos, coletadas pelo projeto Vozes da Cidade.

Desde então, o Vozes da Cidade – crianças e adolescentes participando da construção de Salvador – formou mais de 600 adolescentes sobre seus direitos e deveres como cidadão. Além disso, orientado pela força do movimento por maior participação política desse seguimento da população, escutou 1265 adolescentes e 120 crianças sobre suas percepções acerca do bairro e da cidade em que vivem.

O projeto é a versão soteropolitana da PCU, encampado pelo Unicef em mais sete capitais brasileira. Em Salvador, a Prefeitura, por meio das secretarias municipais de Promoção Social e Combate à Pobreza, Saúde, Assistência Social e Educação, participou da construção de indicadores e da sistematização dos dados sociais, por região administrativa, sobre a situação das crianças e dos adolescentes de Salvador. Esses dados, que serão apresentados durante o Fórum Municipal, comporão um panorama atual que será comparado aos dos próximos anos, sempre com base nos mesmos indicadores, para aferir se a gestão pública escutou as vozes de seus adolescentes e crianças, e trabalhou por uma Salvador com menos desigualdades.

Programação:

8h às 9h – Credenciamento

9h às 10h– Cerimônia de Abertura

10h às 12h – Diálogo – O prefeito e as vozes da crianças e adolescentes

12h às 13h – Almoço

13h30 às 16h30 – Diagnóstico da Situação da Infância e Adolescência em Salvador

16h30 às 17h – Anúncio do Fórum Permanente de Adolescentes

17h às 17h30 – Instalação do Grupo de Trabalho para a Elaboração do Plano Municipal de Redução das Desigualdades Intramunicipais – Encerramento.