Notícias

Formações do Todos Juntos potencializa enfrentamento ao TI no Território de Itaparica

12/08/15 15:04 - Notícias

12 de agosto de 2015

Formações do Todos Juntos potencializa enfrentamento ao TI no Território de ItaparicaDepois do alcance de 100% das metas no Território de identidade da Bacia do Paramirim, o projeto Todos Juntos leva seus benefícios agora para o Território de Itaparica.  O projeto, que vem assistindo seis municípios ao longo dos últimos dez meses, deu inicio ao processo de formação dos agentes do Sistema de Garantias de Direitos (SGD) nos dois polos nos quais foi dividido o território: Paulo Afonso (Glória, Rodelas e Paulo Afonso) e Chorrochó (Abaré, Chorrochó e Macururé).  Para o presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) de Paulo Afonso, Bruno Diniz, a formação do projeto Todos Juntos, além de fortalecer o que vem sendo feito no município, trouxe novas perspectivas. “Como, por exemplo, a integração de todo o SGD. Antes não havia muito diálogo entre as diferentes partes do sistema e sobrecarregava a secretaria de Assistência Social. Aprendemos que somos todos corresponsáveis”, contou.

Ele ressalta ainda que o bom resultado da formação deve-se à metodologia usada pela Avante – Educação e Mobilização Social que, para a execução do projeto, conta com a parceria da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte da Bahia (SETRE) / Funtrad – Fundo de Promoção do Trabalho Docente; Agenda Bahia do Trabalho Decente; e prefeituras locais.  “É uma maneira lúdica e aberta de realizar uma formação, o que a diferencia de outras pelas quais passei. Não vamos somente para ouvir, mas nos é dado um espaço para falarmos, expressar e contextualizar nossos conhecimentos. É uma troca”.

Em Paulo Afonso, de acordo com Diniz, o TI se apresenta na forma de “carrego de feira – maior gargalo do problema no município”, mas tem também o trabalho doméstico e o tráfico de drogas. “O município não tem medido esforços e tem aprendido sobre a necessidade de pôr em prática políticas públicas de qualidade, que apoiem a família como um todo para alcançar as crianças. Programas de geração de renda e de habitação”, disse.

Outra prova do impacto positivo causado pelo Todos Juntos, principalmente depois da formação dos agentes, foi narrada por Bruno Diniz. “A repercussão foi tão boa que algumas pessoas que não participaram desse módulo de formação estão me procurando para participar do segundo”. A próxima formação no Polo Paulo Afonso ocorrerá nos dias 25 e 26 de agosto.

O presidente do CMDCA de Paulo Afonso destacou a importância estratégica do projeto de se expandir por todo território de Itaparica. “Não adianta enfrentar no atacado e não no varejo. Se enfrentamos aqui e não no território como um todo, o que vai acontecer é uma migração do problema para outra cidade”, disse.

A capacitação no Polo Paulo Afonso contou com a participação de 33 pessoas, sendo 10 representantes do município de Glória, 04 de Rodelas e 19 representantes de Paulo Afonso. Para a consultora associada da Avante, e uma das responsáveis pela formação no território, Judite Dutra, a formação foi muito bem recebida pelos agentes. “O que se confirmou com uma participação efetiva de todos nas atividades”, disse.

Polo Chorrochó

Perciliano Pereira de Castro, secretário de Assistência Social de Abaré, um dos municípios do Território Abaré, também apontou como destaque da primeira formação de agentes do SGD do Todos Juntos, a metodologia da Avante.  “Eles exploram a nossa vivência e em cima dela fazem os debates e trazem os conhecimentos que abrem nossos olhos para os aspectos culturais que nos impedem de enxergar o problema mais de perto”, explicou.

O secretário ressaltou também a importância de que o enfrentamento esteja ganhando corpo de maneira o mais uniforme possível em todo o Polo Chorrochó, “É um trabalho em conjunto. Não adianta fazermos um esforço aqui em Abaré e as cidades vizinhas não”.  Como forma de alinhar ainda mais o SGD da região, Perciliano Pereira de Castro conta que o município assinou recentemente um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) com a Promotoria Pública do Trabalho. “Esta ação irá acelerar a nossa organização para que nossas políticas públicas sejam intensificadas”, disse.

Ele relata que conta com a garantia do promotor público local de que as cidades ao redor de Abaré também irão assinar o TAC. E que está sendo criada a Comissão Municipal de Erradicação do TI, como parte da estrutura municipal de enfrentamento ao problema.

Para a consultora associada da Avante, Ivanna Castro, e uma das responsáveis pela formação no Polo Chorrochó, a receptividade dos três municípios (Macururé, Chorrochó e Abaré) superou as expectativas. Ela ressalta o engajamento dos secretários municipais.  “Contamos com a presença do secretário de Assistência Social de Macururé e as secretárias de Assistência Social e de Saúde de Chorrochó”. Estiveram presentes também representantes dos Conselhos Tutelares, Conselho Municipal dos Direitos da Criança e dos Adolescentes (CMDCA), professores, técnicos da saúde, técnicos do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), dentre outros órgãos do SGD.