Notícias

Feira de Santana promove valorização do brincar e ressoa formação do Paralapracá

21/06/16 13:19 - Notícias

21 de junho de 2016

Feira de Santana promove valorização do brincar e ressoa formação do ParalapracáQuando se observa uma criança brincando, a simplicidade com que acontece, nem sempre é compreensível o quanto a brincadeira é necessária para o desenvolvimento humano. Falando assim, parece mesmo “brincadeira”, como se fosse banal, sem propósito. Já parou para pensar nas habilidades que estão sendo construídas ali, no instante de cada movimento? Na motricidade, na percepção sensorial, na expressão, na aprendizagem? Em como ser e estar no mundo, na relação com o outro?

Muitas vezes as pessoas ignoram o brincar, até mesmo mães, pais, familiares, educadores e instituições de educação infantil, e se esquecem do quanto é fundamental para o desenvolvimento integral da criança. Não é o caso do município baiano de Feira de Santana, que realizou pela primeira vez o Dia B – Dia do Brincar, com o intuito de contribuir para o aumento da sensibilização e da consciência sobre a importância do brincar na infância.

O evento, promovido pela Secretaria Municipal de Educação de Feira de Santana (Seduc), teve a participação de 157 instituições, entre públicas e privadas, com atividades em espaços privados e públicos (praças, ruas, ginásios e parques). Das 157 participantes,15 também integraram o projeto Paralapracá, estabelecido em aliança com a Seduc entre 2010 e 2012 (ciclo I), o que mostra a ressonância que as formações têm ainda hoje, mesmo depois de quatro anos.

O projeto Paralapracá é uma iniciativa do Programa Educação Infantil do Instituto C&A em pareceria técnica com a Avante – Educação e Mobilização Social, com foco na formação de formadores, tanto no âmbito das secretarias municipais de Educação quanto nas instituições de educação infantil, que visa contribuir para a melhoria da qualidade do atendimento às crianças que frequentam instituições de educação infantil, com vistas ao seu desenvolvimento integral.

Dia B em consonância com o Paralapracá

A técnica da Divisão Infantil da Seduc, Darlene Lima, destaca que o eixo Assim se Brinca  foi um dos mais marcantes das formações do Paralapracá e que, a partir dele, o brincar foi instituído como elemento fundamental da rotina da educação infantil do município. “A todo momento de preparação para o Dia B, retomamos as discussões do projeto Paralapracá, onde o jogo simbólico, a brincadeira livre e a brincadeira dirigida, elementos essenciais para o desenvolvimento integral da criança, foram centro do planejamento das atividades.”

O projeto também foi lembrado pela coordenadora pedagógica da Escola Municipal Anízio Pereira Bernardes, Mônica Andrade. “O Paralapracá, no processo de formação da gente, foi muito significativo. Nós conseguimos realizar mudanças bastante significativas em nossa prática, nas nossas rotinas. Inclusive nós mantemos até hoje um projeto de música, que é ressignificado a cada ano, que é melhorado, ampliado. O projeto de artes, a nossa mostra de artes, a organização do espaço. Em tudo, o Paralapracá contribuiu bastante.”

Além da Escola Municipal Anízio Pereira Bernardes, quem também participou do Paralapracá e esteve no Dia B foram o CMEI Professor José Raimundo Pereira de Azevedo, a Pré-Escola Municipal Professora Dalva Suzart Gomes, a Pré-Escola Municipal Judite Alencar Marinho,  o CMEI Manoel de Cristo Planzo, a Pré-Escola Municipal José Martins Rios, a Pré-Escola Municipal Pequena Tamy, o CMEI Maternal Menino Jesus, a  Pré-Escola Municipal João Serafim de Lima, a Pré-Escola Municipal Professora Alda Marques, a Pré-Escola Municipal Cristo da Vera Cruz, a Pré-Escola Municipal Marina de Carvalho, o CMEI Coriolano Farias de Carvalho, o CMEI Amparo às Crianças e a Pré-Escola Municipal Novo Horizonte.

Valorização do brincar

As atividades tiveram uma repercussão tão positiva, que já se pensa em organizar outras ações similares, como explica a coordenadora pedagógica do CMEI Anízio Pereira Bernardes, Mônica Andrade. “O fato de levar a criança para este outro espaço, com mais regularidade, amplia as possibilidades que as crianças têm de brincar. A gente está com a proposta de que aconteça uma vez por mês.” E certamente vai agradar a Carlos Antonio Bispo, 6 anos, estudante do grupo 5 na mesma escola, que aproveitou bastante o Dia B. “Gostei de tudo, a gente só brincava dentro da escola e hoje a gente tá brincando fora da escola!”

A iniciativa de realizar pela primeira vez o Dia B – Dia do Brincar no município de Feira de Santana, no último dia 31 de maio, é uma mostra de como o brincar tem ganhado importância em outros setores da sociedade, buscando incluir novos atores e fazer com que a sociedade compreenda que a infância é uma responsabilidade de todos.

O Dia B faz parte da semana comemorativa ao Dia Internacional do Brincar (28 de maio), que celebra o artigo 31º da Convenção sobre os Direitos da Criança das Nações Unidas, reforçando que brincar é um direito da criança. Este dia tem o intuito de relembrar que o brincar é uma fonte inesgotável de alegria, uma atividade fundamental para o desenvolvimento do ser humano, essencial para a saúde física e mental.