Notícias

Equipe Paralapracá participa do Seminário Nacional de Educação Infantil e visita instituições de referência

17/09/14 12:24 - Notícias

17 de setembro de 2014

Equipe do Paralapracá participa do Seminário Nacional de Educação InfantilA foto que compõe esta postagem juntamente com o texto foi tirada por Mônica Samia, coordenadora de implantação do projeto Paralapracá, e publicada em tempo real no seu facebook. As anotações de Mônica refletem as discussões da última quarta feira,  17 de setembro, durante o Seminário Nacional de Avaliação da Educação Infantil que aconteceu em São Paulo. O evento reuniu especialistas para debater o tema e abriu espaço para a disseminação de experiências nacionais que utilizam a avaliação na perspectiva da garantia dos direitos das crianças. Mônica participou do evento juntamente outros integrantes da equipe do projeto que aproveitaram a ocasião para conhecer iniciativas de referencia no segmento, cuja propostas se coadunam com a do Paralapracá.

Durante o evento, coordenadoras do projeto, assessoras pedagógicas que atuam nos municípios, supervisoras, técnicas e gerentes de Educação Infantil das secretarias municipais de educação parceiras do Paralapracá conheceram as experiências de outras instituições no campo da avaliação, tiveram a oportunidade de assistir a debates sobre a Política Nacional de Avaliação da Educação Infantil no Brasil, e sobre as tendências e desafios da avaliação para este segmento. Duas integrantes da equipe do Paralapracá mediaram mesas de debate durante o Seminário.

Maria Thereza Marcilio, gestora institucional da Avante e assessora técnica do Paralapracá, mediou a primeira mesa do evento que trouxe as falas de especialista do Ministério da Educação e Cultura (MEC), da UNDIME e do Movimento Interfóruns de Educação Infantil do Brasil (MIEIB). A segunda mesa: Experiências de avaliação de Secretarias Municipais de Educação, que apresentou as experiências dos municípios de São Paulo e do Espírito Santo, foi mediada por outra integrante do projeto, a assessora pedagógica de Olinda – Cida Freire. Em seu post, Mônica comenta “segunda mesa do evento ‪#‎seminarioavaliacaoei, coordenada por Cida Freire. Promete inspiração a partir de experiências concretas”.

Visitas às instituições

A equipe potencializou a ida a São Paulo e realizou visitas a instituições de referência que têm na arte e na cultura um caminho para uma Educação Infantil de qualidade. A primeira visita aconteceu logo na chegada, no dia 16, quando conheceram a Fundação Antônio Antonieta Cintra Gordinho, em Jundiaí. A instituição desenvolve um trabalho inspirado na experiência de Reggio Emilia, cidade italiana reconhecida mundialmente como referência em Educação Infantil. Reggio Emilia foi destino da equipe do projeto no início de 2013 quando o Instituto C&A, em parceria técnica com a Avante, promoveu um intercâmbio para gestores municipais das redes parceiras do projeto, assessoras pedagógicas e profissionais da imprensa.

A equipe foi também à Casa Redonda, uma instituição que atende crianças até 7 anos em um ambiente aberto, onde elas têm contato direto com a natureza e vivem experiências diversas, com educadores que estão disponíveis para ampliar seu repertório musical, artístico, corporal, entre outras linguagens. E por fim, a OCA, instituição que desenvolve atividades com as crianças da Aldeia de Carapicuíba (interior de São Paulo) por meio de um repertório gestual, plástico, musical e literário da cultura brasileira.

O projeto Paralapracá é uma ação do programa Educação Infantil do Instituto C&A que visa contribuir para a melhoria da qualidade do atendimento às crianças na educação infantil, com vistas ao seu desenvolvimento integral. O projeto se desenvolve em aliança com Secretarias Municipais de Educação e possui dois âmbitos de atuação: a formação continuada de profissionais de educação infantil e o acesso a materiais de uso pedagógico de qualidade, tanto para crianças quanto para professores. A iniciativa é implementada em parceria técnica com a ONG Avante – Educação e Mobilização Social, de Salvador (BA). Integram o segundo ciclo do projeto cinco municípios: Camaçari (BA), Maceió (AL), Maracanaú (CE), Natal (RN) e Olinda.