Notícias

Crianças exploram teatro em concerto didático da Orquestra Maré do Amanhã, em Maceió (AL)

11/10/16 14:41 - Notícias

11 de outubro de 2016

A imaginação é o som mais bonito produzido pela sinfonia das crianças. As formas despretensiosas nas brincadeiras muitas vezes escondem a grandeza do mundo interior, guardada na memória infantil, como nos gestos das crianças do Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Tereza de Lisieux, ao brincarem de regentes de uma orquestra sinfônica, um dia após terem assistido à apresentação da Orquestra Maré do Amanhã, no Teatro Deodoro, em Maceió (AL).

O concerto didático apresentou a história da música (períodos e diversos estilos) – contada pelo maestro e fundador da orquestra, Carlos Prazeres –, seguido de um repertório diverso (de Bach, Mozart, Villa-Lobos, Tom Jobim e Luiz Gonzaga a Michael Jackson e Anitta), que não foi o único elemento a chamar a atenção das crianças. “Vale ressaltar o encantamento de alguns quando adentraram nas dependências do teatro. Chegamos a ouvir de uma criança a frase ‘Oh, como é lindo!’ No dia seguinte estavam brincando de faz de conta no nosso CMEI, regendo uma orquestra com os colegas. Para nós, tudo isso foi muito gratificante”, conta Jaqueline Pereira, gestora do CMEI Tereza de Lisieux.

Apesar de já ser uma prática das professoras, explorar a música com as crianças no CMEI, a oportunidade de assistir a uma apresentação no teatro demonstra como as instituições de Educação Infantil podem utilizar outros ambientes para uma maior aprendizagem, como explica Jaqueline. “É importante salientar que não estávamos desenvolvendo um projeto de musicalização. A música entra na rotina diária, com gêneros diversos explorados. Quando as crianças saem do espaço escolar e se dirigem a um outro espaço de aprendizagem, como o teatro, um espaço pouco visitado pela comunidade, elas estão explorando o ambiente e o mundo, verbalizando falas de admiração quanto ao espaço.”

Exploração de mundo

A ida ao teatro é um exemplo de atividade de exploração de mundo, um dos seis eixos integrantes do programa Paralapracá, que desde 2013 vem contribuindo para a qualidade do atendimento de instituições de Educação Infantil de Maceió, com vistas ao desenvolvimento integral das crianças. A repercussão do Paralapracá tem sido tão positiva, que motivou a Secretaria Municipal de Educação (SEMED) a elaborar e lançar o documento com as orientações curriculares para a Educação Infantil de Maceió, em 2015.

O Paralapracá é uma frente do Programa Educação Infantil, do Instituto C&A, realizado em parceria técnica com a Avante – Educação e Mobilização Social, em dois âmbitos de atuação: a formação continuada de profissionais de Educação Infantil e o acesso a materiais de uso pedagógico de qualidade, tanto para crianças quanto para professores. No primeiro ciclo (2010-2012), integraram-se ao programa os municípios de Jaboatão dos Guararapes (PE), Caucaia (CE), Feira de Santana (BA), Teresina (PI) e Campina Grande (PB). Neste segundo ciclo, que corresponde ao período de 2013 a 2017, o Paralapracá atua nos municípios de Camaçari (BA), Maceió (AL), Maracanaú (CE), Natal (RN) e Olinda (PE).

Até 2017, o foco do programa é o fortalecimento da gestão das políticas públicas municipais de Educação Infantil, juntamente com a promoção da sustentabilidade do processo formativo nas redes municipais parceiras.

Maré do Amanhã

O convite para assistir ao concerto partiu do próprio maestro, que, inicialmente, queria levar a música erudita para a Creche. Como a orquestra estava com turnê programada para o Nordeste, e já estava com o espaço do teatro reservado, as crianças foram convidadas a assisti-la no teatro. “Confesso que ficamos surpresas e informamos que nosso público era de crianças muito pequenas, com a faixa etária de dois e três anos. No entanto, ele [Carlos Prazeres] mencionou que era exatamente deste público que estava precisando e já vinha desenvolvendo um projeto com crianças na Maré, no Rio de Janeiro”, explica a gestora, que contou com o reforço da equipe pedagógica para levar as 52 crianças ao teatro, no dia 16 de agosto.

Criada em 2010, a Orquestra Maré do Amanhã ensina música clássica a crianças e adolescentes de comunidades em risco social, no Rio de Janeiro. Começou preparando 40 crianças no ensino de teoria musical, violino, violoncelo e flauta. Com a chegada de novos parceiros, em 2012, o número de crianças atendidas aumentou para 320, abraçando as 16 comunidades do Complexo da Maré. A turnê pelo Nordeste passou também pelas cidades de Natal (RN), Recife (PE) e Aracaju (SE).