Notícias

Comunidade de Aprendizagem promove troca de experiências e se fortalece

17/10/16 14:07 - Notícias

17 de outubro de 2016

Começar um projeto com o apoio de quem já tem experiência no caminho é muito mais fácil do que iniciar do zero. Pensando nisso, e em fortalecer o processo de implementação do Comunidade de Aprendizagem em Fortaleza (CE), gestores antigos e recém-chegados foram reunidos para dialogar sobre os desafios enfrentados e as soluções encontradas pelas escolas que já fazem parte do projeto. O encontro foi mediado por Carolina Duarte, formadora líder e coordenadora do Comunidade de Aprendizagem na Avante – Educação e Mobilização Social, parceira técnica do Instituto Natura na realização do projeto.

Entre os colaboradores na troca de experiências estava o gerente da Célula de Incentivo e Acompanhamento ao Controle Social da Secretaria Municipal de Educação de Fortaleza, Geraldo Magela. “A troca de experiências é importante porque é uma coisa muito básica da existência humana. O ser humano não está caminhando sozinho. A troca de experiência dá para a pessoa a sensação de não estar só.”

Segundo Carolina Duarte, além de criar um clima de pertencimento, o apoio demonstrado por Geraldo Magela foi fundamental para diminuir a ansiedade dos gestores, como no caso da diretora Fernanda de Almeida, da Escola Municipal Zaira Monteiro Gondim, uma das unidades recém-chegadas ao projeto, juntamente com as escolas Professora Aldaci Barbosa e José Alcides Pinto. “Foi importante porque nós, que começamos as atividades agora, no segundo semestre, temos muitas dúvidas de como começar, de como atuar, se vamos fazer certo ou errado. E vendo e ouvindo nossos colegas que já estão atuando, fica mais claro para gente o jeito de começar”, explica Fernanda.

Comunidade de aprendizagem

Para ingressar no projeto, as escolas solicitaram a adesão à Secretaria Municipal de Educação de Fortaleza, que ao constatar a disponibilidade de vagas, deferiu o pedido. Depois disso, o habitual seria passar pela Etapa de Transformação, processo que vai desde a reflexão sobre as práticas que dão mais resultados, passando pelas decisões, sonhos e seleção de prioridades, até chegar ao planejamento. Mas, por conta do período do ano, as instituições foram direto para as Atuações Educativas de Êxito (AEE), com a implementação dos Grupos Interativos, Tertúlias Dialógicas e Bibliotecas Tutoradas.

As AEE são práticas voltadas para a transformação educacional e social (começa na escola, mas integra tudo o que está ao seu redor), que são a base do Comunidade de Aprendizagem, projeto criado nos anos 1990 pelo Centro de Investigação em Teorias e Práticas de Superação de Desigualdades (CREA), da Universidade de Barcelona, na Espanha. A finalidade é atingir uma educação de êxito para todas as crianças e jovens, com base no conhecimento acumulado pela comunidade científica internacional e em colaboração com os principais autores e autoras de diferentes disciplinas.

Depois de uma pesquisa feita na Europa, identificou-se que as AEE funcionam em qualquer contexto educacional e social, o que possibilitou ser disseminado mundialmente. Atualmente, além da Espanha, está presente na Argentina, Colômbia, no Chile, México, Peru e Brasil – país com o maior número de comunidades (254). Em Fortaleza, além das novas instituições educativas, o Comunidade de Aprendizagem é realizado nas escolas Maria Helenice Cavalcante Leite Martins, Lireda Facó, São Cura D’ars, Hilberto Silva, Maria Felício Lopes, Professora Bernadete Oria de Oliveira, Herondina Lima Cavalcante, Jornalista Demócrito Dummar, Maria Antonezia Meireles e Sá, e Marieta Cals. Além da capital cearense, a Avante também realiza o projeto no município baiano de Camaçari.

Trocando em Miúdos

A troca de experiências promovida em Fortaleza é uma estratégia de aprendizagem muito utilizada pela Avante – Educação e Mobilização Social que, de tanto acreditar na potência desse método, desenvolveu o que chama de Trocando em Miúdos, tecnologia social e educacional que promove intercâmbios entre profissionais e instituições em todo o país, adotada pela instituição desde a sua criação, quando costumeiramente promovia trocas entre educadores, trazendo, inclusive, profissionais de renome do Brasil e do exterior para enriquecê-las.

A tecnologia é utilizada nos diversos projetos da instituição para promover intercâmbio com os mais variados públicos. Em 1999, essa troca foi ainda mais longe, quando a instituição promoveu a ida de um grupo de educadores a seminários no Instituto de Educação da Universidade de Londres sobre currículo, desenvolvimento e aprendizagem infantil nas áreas de Língua, Matemática e Ciências. Além de visitas a instituições de educação pública da Educação Infantil e do Ensino Fundamental de Londres.

De lá para cá, a Avante levou grupos de educadores ao Canadá, Argentina, Portugal, Espanha, França e Índia. Este último, por meio do VII Trocando em Miúdos – Intercâmbio Internacional Brazil’s EduRetreat 2014, inspirando na experiência no EduRetreat 2013, intercâmbio que disponibiliza programas globais de desenvolvimento orientados por profissionais de renome no meio acadêmico. O objetivo é que, por meio dessas experiências, esses grupos acessem ideias sobre educação e diversidades que ampliem sua visão de mundo.