Notícias

Bahia realiza sessão especial sobre trabalho análogo ao escravo

27/09/19 08:33 - Notícias

27 de setembro de 2019

Acontece nessa sexta-feira, às 9h30, Sessão Especial Comemorativa dos 10 anos da Comissão Estadual de Erradicação do Trabalho Escravo na Bahia (COETRAE), na Assembleia Legislativa da Bahia. A Avante – Educação e Mobilização Social foi convidada a participar da mesa do evento. Representada por Ana Luiza Burrato, vice-presidente da instituição, ela levará a experiência de mais de 20 anos da Avante no desenvolvimento de ações em prol do trabalho descente, e de dois ano para cá, mais especificamente, de combate ao trabalho análogo ao escravo.

A Sessão comemorativa tem um caráter devolutivo, com foco no trabalho desenvolvido no Estado até hoje. Estarão na mesa, além da Avante, a Secretaria de Justiça Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS), Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte do Governo da Bahia (SETRE), Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), Secretaria de Educação, o Grupo de Pesquisa GeografAR e a Federação de trabalhadoras assalariados e assalariadas rurais (FETAR).

Pelo Trabalho descente

A Avante realizou diagnóstico situacional das cidades baianas de Itambé e Itanhaçu em 2017. O documento hoje é utilizado como base para o desenvolvimento de ações para combate ao problema na região. Esse ano, por meio do projeto Vozes da Comunidade no combate ao Trabalho análogo ao Escravo, realiza esse mesmo trabalha em Aracatu e Teolandia, também na Bahia e ambas liderando, no Estado, em número de trabalhadores resgatados. “Nós fomos uma das entidades pioneiras na escuta desses trabalhadores resgatados. Apresentamos esse quadro às Secretaria de Justiça, SETRE [Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte], contribuindo para a possibilidade de uma ação mas focal do Estado”, conta Ana Luiza Buratto. Admar Fontes, coordenador do COETRAE – BA fala da relevância do trabalho realizado e da importância da Avante nesse processo: “Hoje nós fechamos o ciclo de resgate olhando desde a situação de trabalho degradante até a busca por uma formação e inserção no mercado de trabalho descente. E a Avante, ao longo desses dois anos, como parte da COETRAE tem sido muito importante. O diagnóstico elaborado sobre Itambé está dando frutos, com projetos para o trabalho decente no município”, disse.