Notícias

Avante une oito países em prol da primeira infância no Seminário dos Global Leaders

25/09/15 17:16 - Notícias

25 de setembro de 2015

World Forum Foundation_1Durante três dias, 15, 16 e 17 de setembro, “advogados” da primeira infância de oito países das Américas reuniram-se no hotel Pestana Convento do Carmo, em Salvador, para compartilhar ideias, experiências e projetos. Conhecidos como Global Leaders, eles fazem parte de um dos projetos do Fórum Mundial sobre Cuidados e Educação na Primeira Infância (World Forum on Early Childhood Care and Education), cujo objetivo é identificar e apoiar lideranças em todos os continentes para que desenvolvam ações de defesa dos direitos das crianças. A Avante-Educação e Mobilização Social esteve à frente da organização do evento, que para o coordenador geral do projeto Global Leaders, o americano Mark Elliott, foi um sucesso. “Um seminário especial, realizado de uma maneira muito calorosa, fazendo que todos saíssem de Salvador com lembranças especiais, inspirados, com uma visão mais ampla de como atuar em favor das crianças da sua região, de seus países, do mundo”, disse.

O encontro teve como fio condutor a apresentação dos projetos que os Global Leaders desenvolveram como parte dos requisitos do programa idealizado pelo Fórum Mundial, na edição de 2014-2015, cujo início se deu na reunião do Fórum em San Juan (Porto Rico) em maio do ano passado. Foram oito projetos apresentados, dois desses realizados por Global Leaders brasileiros. “O objetivo é que esses projetos sirvam para inspirar o envolvimento com a causa das crianças de 0 a 6 e levar lideranças a replicá-los, ou tirar deles ideias que gerem novas ações no mundo. E todos os projetos têm potencial para alcançar esse objetivo”, explica Maria Thereza Marcílio, gestora institucional da Avante e coordenadora dos Global Leaders da América Latina.

Conhecimento

O Seminário Global Leaderes das Américas, no entanto, foi muito além das apresentações dos projetos. Nos intervalos, ocorreram trocas de experiência, debates e palestras, além de passeios pela cultura e pela educação infantil da cidade de Salvador.  No primeiro dia do evento, o diretor do Centro de Criação de Imagem Popular (CECIP) – Secretaria Executiva da Rede Nacional Primeira Infância (RNPI), Claudius Ceccon, apresentou o trabalho da Rede, hoje composta por mais de 170 organizações que fazem advocacy pela primeira infância. “Quando se forma uma rede, se dialoga com autoridades em outro nível”, disse.

Para ilustrar a sua afirmação, Claudius Ceccon relatou a campanha da Rede sobre participação dos homens na educação e no cuidado das crianças e lembrou algumas vitórias alcançadas pela mobilização da RNPI, como a Plena implementação do Plano Nacional Primeira Infância (PNPI), apoio à elaboração dos Planos Estaduais e Municipais e a aprovação do PL 6.998/13 (Marco Legal da Primeira Infância), entre outras.

A importância da presença da RNPI no seminário, que é parceira do Fórum Mundial, foi ressaltada por Maria Thereza Marcílio. “Foi muito importante porque mostrou como atuar em rede faz a diferença, especialmente para outros países que não têm uma, ainda. A representante argentina, Carmem Hernaez, por exemplo, propôs um encontro com o grupo da RNPI numa tentativa de criar uma rede em prol da Primeira Infância em seu país.

Outra atração do seminário foi a palestra sobre liderança, ministrada pelo coordenador geral do projeto Global Leaders. “O trabalho de um líder é unir pessoas e inspirá-las a fazer por elas mesmas. É importante deixar de focar nos problemas que se antepõem ao desenvolvimento de projetos e passar a focar em vislumbrar soluções, dentro daquilo que a realidade oferece para alcançar resultados positivos para as crianças”. Partindo dessa conceituação, Elliot levou os Global Leaders a refletir sobre sua função no Fórum Mundial, ressaltando sempre o quão apaixonante e necessário é o trabalho do advogados da primeira infância.

Advocacy

No segundo dia, o debate foi sobre como continuar a ser um militante pelos direitos da Primeira Infância e quais as oportunidades para dar prosseguimento às atividades de engajamento nos temas que envolvem os direitos das crianças de 0 a 6 anos.  Para promover o debate, ex Global Leaders compartilharam suas experiências como agentes do Fórum Mundial, envolvimento que supera, para alguns, mais de uma década. Suas histórias encheram a todos de ânimo, principalmente aos mais novos, para quem o Seminário realizado em Salvador foi apenas o segundo grande evento como Global Leaders – o primeiro foi o encontro em San Juan, Porto Rico, em 2014, quando eles iniciaram a formação como Global Leader e receberam apoio financeiro para desenvolver os projetos apresentados um ano depois.

Para a brasileira Nayana Brettas, coordenadora do CriaCidade, e umas das Global Leaders a apresentar seu projeto no evento, escutar as experiências de quem participa do projeto há muitos anos, lhe foi muito proveitoso. “Compreendo melhor como a gente multiplica e inspira novas pessoas a serem líderes também, porque todo mundo tem o potencial de transformar e liderar processos de transformação. É quando a gente vê que é possível, vê as coisas acontecendo. É aí que buscamos dar voto de confiança no potencial das pessoas e as coisas acontecem”, disse.

Seu projeto (em parceria com Paula Jancsó Fabiani, do IDIS, e Giovana Barbosa, da Aliança pela Infância) foi um vídeo de sensibilização pelos direitos da primeira infância, de um minuto. “O objetivo é levar as pessoas a enxergar a importância de ter atenção com as crianças; escutá-las, mobilizar ações por meio de suas redes de pessoas ou de empresas privadas para lutar por seus direitos”, resumiu Nayana Brettas.

Outro ponto relevante do seminário foi a presença das representantes nacionais dos Global Leaders da América Latina: Vera Melis (Brasil), Marisa Uribe (Colombia), Carmem Hernaez (Argentina), Maria Burt (Paraguai), Lucia Vicencio (Chile) e Magela Guimarães (Uruguai) – as três últimas se fizeram presentes por meio de vídeo conferência, da qual também participou o presidente do Fórum Mundial, Roger Neugebauer. “Esse encontro foi extremamente positivo, porque criou novos vínculos, outros diálogos. Eles trouxeram a questão do fortalecimento do Fórum Mundial na América Latina, da necessidade de contemplar mais a diversidade das línguas, das culturas, para torná-lo mais acessível a um número maior de líderes. Foi, portanto, uma discussão extremamente enriquecedora não só para os Global Leaders, como para a Fundação World Fórum”, ressaltou Maria Thereza Marcílio.

Educação Infantil

Para finalizar o Seminário Global Leaders das Américas, no dia 19 de setembro, os participantes visitaram o Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Castro Alves, localizado no bairro do Imbuí. Referência em Salvador, o CMEI tem na alegria contagiante de seus meninos e meninas a prova de que a qualidade na atenção de gestoras e professoras supera as dificuldades estruturais de uma instituição pública de Educação Infantil. “Temos uma instituição de educação infantil na Colombia com 8 mil m² de área e 2 mil m² de edificação. Mesmo com toda essa estrutura não se vê crianças tão integradas ao espaço como estas aqui. É a prova que não é só o espaço, mas a qualidade do lugar, das pessoas”, disse a colombiana Marisa Uribe.

Em cada uma das nove salas do CMEI Castro Alves, os participantes do evento foram recebidos com sorrisos, apresentações artísticas e culturais. A representante dos Estados Unidos, indígena da tribo Comanche, Carolyn Codopony, se emocionou quando foi apresentada ao trabalho de preservação da cultura africana, parte da ancestralidade de quase todas as crianças da instituição. “Fui muito inspirada pelo que vi. Estou levando a dedicação e a criatividade dessas professoras comigo para transmitir aos participantes do meu projeto de preservação da língua e cultura ancestrais de meu povo, o que é necessário para qualquer criança elevar o autoconhecimento e a autoestima”.

Para finalizar as atividades em Salvador, no período da tarde, a Avante levou os participantes do Seminário para visitar o Centro Histórico da cidade. Além de conhecer parte da história da primeira capital do Brasil, o grupo foi presenteado com uma apresentação de crianças percussionistas do projeto Axé, que encantou a todos. “Nós saímos do Convento do Carmo, que fica no Centro Histórico de Salvador, que tem um destaque na história do Brasil, que é um país que hoje possui um destaque na América Latina. Ou seja, do Carmo para o mundo”, disse Maria Thereza Marcilio fazendo alusão à expansão de conhecimentos e articulações que o projeto Global Leaders vem promovendo em prol da primeira infância e que se fortaleceu com o Seminário realizado na capital baiana.