Notícias

Avante na formação continuada da Rede municipal – Educação Infantil

13/06/19 08:53 - Notícias

13 de junho de 2019

“O aprender é uma condição genuinamente humana que se efetiva na mediação com diferentes elementos da cultura e na relação com outros sujeitos. O conceito de formação está ligado à aprendizagem contínua, requer tempo, multiplicidade de experiências e respeito aos saberes já construídos”. Este é um dos princípios da Avante que fundamentam as ações formativas de seus projetos, entre elas a formação continuada de coordenadoras pedagógicas e gestoras da Rede Municipal de Salvador, por meio do Programa Nossa Rede Educação Infantil. Na última quinzena (04 a 07 de junho, além de um seminário no dia 12) a instituição realizou mais um ciclo formativo, dando continuidade a um processo que teve seu início em setembro de 2018 com o Seminário de abertura do Programa.

Uma semana a cada mês são atendidas 21 turmas, num total de 390 instituições, entre creches e pré-escolas da rede municipal de ensino e creches conveniadas – em sua maioria comunitárias, que foram incluídas esse ano no Programa. Sob a temática: “Relações, espaços e tempos de qualidade em favor da educação infantil”, as formações propõe uma mudança do olhar dos educadores para as crianças, pensando em sua autonomia. Nesses encontros, a SMED e a Avante vêm promovendo um alinhamento com os principais marcos legais brasileiros como a Constituição Federal/1988 e a LDB (Lei de Diretrizes e Base da Educação – art: 61 e 67) e agora, mais recentemente, a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), projeta um novo arranjo para a etapa da Educação Infantil: os Campos de Experiências.

Durante as formações, os materiais desenvolvidos pelo Programa ao longo da parceria com a Avante vêm sendo revisitados: materiais para famílias, crianças, professores, coordenadores e gestores e o Referencial Curricular Municipal para a Educação Infantil de Salvador. Elaborados em alinhamento com a BNCC, as produções estão são tomadas como referência para o planejamento das profissionais. “Os nossos documentos já deslocam o lugar das disciplinas para pensar os campos de experiência da criança, e aqui na formação saímos do papel frio para pensar como essa aprendizagem da autonomia, da criança que aprende na sua integralidade, pode passar para o dia a dia da instituição”, disse Lilian Galvão, consultora associada da Avante e formadora do Programa.  

Formações

As formações acontecem por meio de encontros que têm proporcionado diálogos com profissionais de referência da equipe pedagógica Avante e especialistas convidadas, de renome no cenário nacional, como Leila Oliveira Costa, formadora há 20 anos, mestre em Educação e estudiosa da educação infantil, que falou sobre a importância das relações que se estabelecem na convivência das crianças com os adultos nos espaços escolares; Adriana Klysis, psicóloga pela PUC – SP, diretora da Caleidoscópio Brincadeira e Arte, e consultora em Educação e Cultura, que falou sobre como tornar mais potente o brincar da criança. No dia 12 de junho Karina Rizek, psicóloga pela PUC- SP que atua há 24 anos na área da educação e ex-coordenadora geral de Educação Infantil no MEC, falou sobre o desafio da organização dos tempos de aprendizagem a partir de um currículo baseado em experiências.

Além dos encontros mensais coletivos, no final de 2018, a Avante, em parceria técnica com a secretaria municipal de Salvador (SMED), passou a realizar formações dentro dos Centros Municipais de Educação (CMEI), das escolas e das creches, chamadas de Formações In Loco. Nestes momentos, que são compartilhados com coordenadoras pedagógicas e gestoras de outras instituições que se disponibilizam a participar dos encontros, há uma rica troca de experiências e busca coletiva por novos olhares e possibilidades de ações para tornar o cotidiano educativo qualificado e potente. Acompanhadas por formadoras da Avante, a equipe pedagógica da instituição destaca uma situação desafio, que necessita ser transformada. O grupo, então, passa a refletir a prática e estabelecer um plano de mudança, que é efetivado ao longo de 4 meses.

Sandra Cristina de Jesus, coordenadora pedagógica do CMEI Tereza Helena Mata Pires, no Alto do Cabrito, no Subúrbio Ferroviário de Salvador, afirmou que as formações têm sido de grande importância para quem está na rotina escolar: “nós temos aqui esse diálogo, essa troca de experiências, e na formação in loco podemos viver as questões. Eu percebi que não é fácil mudar, mas não é impossível, eu tinha medo de tentar e me frustrar, mas agora sei que pode dar certo”, disse.

História

O programa Nossa Rede é uma iniciativa da Secretaria Municipal. A Avante – Educação e Mobilização Social, em parceria com a SMED, tem realizado ações para esse segmento desde 2014. Além dos materiais foi desenvolvido o primeiro sistema brasileiro de monitoramento para esse segmento, totalmente online, em funcionamento desde 2016, além de ações formativas para uso desses materiais. O processo foi todo construído de forma coletiva e dialógica com os diversos atores da Rede, inclusive familiares.