Notícias

Avante integra o II Fórum de Educação Infantil do Território de Identidade de Irecê

07/05/15 14:47 - Notícias

7 de maio de 2015

Avante integra o II Fórum de Educação Infantil do Território de Identidade de IrecêA Avante – Educação e Mobilização Social faz parte do II Encontro de Educação Infantil do Território de Identidade de Irecê, representada pela consultora associada da instituição, Monica Samia, que participará como coordenadora do GT Infraestrutura: Tempo e Espaço na Educação Infantil. O evento, que acontece hoje e amanhã (7 e 8 de maio), reúne profissionais atuantes nos processos educativos de crianças de 0 a 5 anos com o intuito de debater os desafios presentes no âmbito do Território. Serão mesas de debates, grupos de trabalho (GT), oficinas e minicursos guiados pelos seguintes questionamentos: Por onde queremos andar como profissionais de infância? Qual escola queremos construir?

Com a participação da Universidade do Estado da Bahia – UNEB/DCHT Campus XVI, DIREC 21, Secretarias Municipais de Educação: gestores e professores, Ong’s, Associações, Movimentos Sociais e o GT de Educação do Território de Identidade de Irecê, o fórum contará, este ano, com oito Grupos de Trabalho. Em relação à primeira versão do fórum, ocorrido em julho de 2010, foram agregados dois eixos de discussão: As Múltiplas Linguagens da Educação Infantil e a Educação Infantil: Etnia, cultura, identidade e gênero.

Os outros seis eixos, debatidos na primeira edição, serão desenvolvidos também neste evento: Formação dos profissionais da Educação Infantil; Currículo e Educação: proposta para a primeira infância; Educação Infantil: Políticas e gestões de recursos orçamentários; Infraestrutura: Tempo e Espaço na Educação Infantil; Dimensão político e pedagógico da alimentação escolar; Educação Infantil: Organização do trabalho pedagógico e recursos didáticos.

Como resultado, as autoridades receberão o relatório do fórum que deverá orientar políticas e ações até o próximo evento, com data a ser definida durante este encontro (no mínimo após 2 anos) pelos próprios participantes e interessados.