Notícias

#20anosAvante cria rede de bibliotecas

28/09/16 10:26 - Notícias

28 de setembro de 2016

20anosavante-cria-rede-de-bibliotecasO número de leitores no Brasil cresceu de 50%, em 2011, para 56% em 2015, de acordo com a quarta edição da Pesquisa Retratos da Leitura no Brasil (2016), realizada pelo Ibope. Dados mostram que, 67% da população afirma existir biblioteca comunitária em seu bairro, mas também que não houve uma pessoa que incentivasse a leitura em sua trajetória (2007 – 2011). O tímido crescimento do número de leitores em quatro anos e a falta de incentivo para a leitura mostra a importância de ações de fomento à leitura e mediadores de leitura no Brasil.

Sempre conectada às principais demandas do seu tempo, a Avante – Educação e Mobilização Social trouxe como marco para os #20anosAvante a criação, articulação e fortalecimento de uma rede de bibliotecas comunitárias que, partindo de ações de formação de mediadores de leitura e de incidência políticas, viria a impactar na qualidade dos espaço de leitura, na inserção e formação de novos leitores e na  discussão de uma política pública voltada ao fomento à leitura.

Criada a partir de um projeto da Avante – Educação e Mobilização Social, em parceira com as bibliotecas: Comunitária do Calabar, Paulo Freire e Sete de Abril, apoiada pelo Instituto C&A (Programa Prazer em Ler), a Rede EMredando Leituras nasce como um desdobramento das ações do projeto Jovens em Ação, que teve como foco a construção e organização da Biblioteca Comunitária do Calabar, “e torna-se projeto referência, em Salvador, nas ações de fomento à leitura”, conta Rita Margarete, consultora associada da Avante, coordenadora do projeto da Rede.

Rita é a contadora dessa história que, a partir de um diálogo estabelecido com as bibliotecas parceiras, passa a articular apoiadores para a promoção e fortalecimento das ações a que se propunham. Na ocasião, em 2008, as parcerias se iniciaram com a Biblioteca Paulo Freire, a Biblioteca Comunitária do Calabar – a mais jovem das três, que acabara de ser construída e a Sete de Abril, que funcionava no subsolo de uma igreja.

Em paralelo, o Instituto C&A lançava seu novo programa – o Prazer em Ler, voltado ao fomento à leitura. “Quando o Instituto C&A chamou as instituições que davam o Colo Pedagógico no Brasil todo para informar que iria lançar o Prazer em Ler e apoiar aquelas que já tinham foco ou gostariam de passar a focar no fomento à leitura, formação de mediadores e de leitores, o projeto da Rede já havia sido enviado, eu vibrei”, conta Rita Margarete sobre a sensação de que tudo parecia convergir naquele momento.

Algumas das bibliotecas que se uniram à Rede: Ítalo (Cajazeiras IV), Maria Rita Almeida de Andrade (Cidade Nova), Clementina de Jesus (Uruguai), Paulo Freire (Escada) e Ilha Amarela/Parque São Bartolomeu (Ilha Amarela).