Notícias

#20anosAvante comprometida com os valores democráticos e de justiça social

08/02/17 14:29 - Notícias

8 de fevereiro de 2017

Giovana Barbosa_siteNão à toa, a criança é um dos públicos prioritários para a Avante – Educação e Mobilização Social. Elas são o presente e nelas reside a possibilidade de construção de um futuro no qual a responsabilidade social seja um dever de todos, pessoas e instituições, traduzida em ações que contribuam para a integração, o acesso aos bens sociais e culturais, a qualificação pessoal e profissional, o exercício e a defesa dos direitos e a construção da cidadania. Um sonho institucional pautado na crença de que uma nação se constrói com uma educação de qualidade para todos – crianças, jovens e adultos. Princípios que têm sido o elo que tem estabelecido parcerias valorosas nos #20anosAvante, como a conselheira da Aliança pela Infância e consultora de projetos voltados à infância, Giovana de Souza.

“Meu primeiro contato com essa organização foi em 2008, por meio da construção dos Indicadores de Qualidade para Educação Infantil, projeto que coordenei quando atuava na Fundação Orsa, realizado em parceria com Ministério da Educação (MEC), UNICEF e Ação Educativa. Naquele momento, a Avante surgiu como uma referencia no estado da Bahia, especialmente em Salvador, com contribuições significativas para o processo, por meio dos projetos da organização e articulação comunitária na defesa das questões dos direitos das mulheres, articulados com os direitos da infância”, conta Giovana.

Em 2009, à frente da gestão institucional da Aliança pela Infância, Giovana passou a ter um contato mais próximo com a instituição por meio da parceria com a Rede Nacional Primeira Infância (RNPI), quando a Aliança pela Infância integrou o grupo gestor da Rede, período no qual a Avante foi Secretaria Executiva da RNPI. “A instituição desempenhou um papel delicado, comprometido e estratégico para a Rede e para o desenvolvimento do compromisso coletivo da defesa dos direitos da infância e da criança pequena no Brasil”, lembra.

Um princípio caro à instituição, que fortaleceu os laços de parceria com Giovana de Souza, foi a crença na construção coletiva do saber, na confrontação e integração dos opostos e das contradições da realidade, tendo como resultados aprendizagens, mudanças e o exercício da cidadania ativa. “Esse é outro ponto relevante que admiro na atuação da Avante – o compromisso com a produção e disseminação de conhecimento na busca de inovação, na garantia de direitos”, destaca.

Para Giovana de Souza, a Avante é uma referência em articulação estratégica no âmbito nacional e internacional, promovendo pontes e acesso a novas experiências que inspiram professores e profissionais que atuam no campo da Educação. “A instituição leva exemplos de projetos realizados no Brasil a fóruns e ambientes específicos. Este é outro fator que garante à Avante um lugar muito especial entre as organizações sociais brasileiras”, ressalta.

A trajetória de parceria fez crescer em Giovana de Souza uma impressão bem peculiar sobre a instituição. “A primeira coisa que vem a minha mente quando ouço algo sobre a Avante é um sentimento de alegria e colorido. Ali, a gente encontra gente com coração e com vontade de fazer a diferença na vida de outras pessoas. Essa energia é muito especial. Esse sentimento permeia a grande marca dessa organização, que é muito habilidosa no âmbito da mobilização, comprometida com os valores democráticos e de justiça social”.

Aliança pela Infância

Aliança pela Infância é um movimento articulado por uma rede de pessoas – educadores, profissionais da saúde, artistas – comprometidas com a infância, responsáveis, em cada localidade, pela coordenação e realização das campanhas, projetos, programas de formação e ações de políticas públicas da Aliança.  O movimento é internacional e existe desde 1997, chegando ao Brasil em 2001, trazido pela educadora Ute Craemer, fundadora da Associação Comunitária Monte Azul. , a Aliança pela Infância escolheu uma maneira bastante peculiar de desenvolver seu trabalho de defesa da infância. Foi adotada a ideia de rede, com grupos organizados, ou núcleos, que reúnem pessoas das mais diversas áreas sintonizadas com os princípios do movimento.