Notícias

Brumado promove formação de profissionais para garantir o direito ao brincar

06/02/18 10:14 - Notícias

6 de fevereiro de 2018

Por meio do brincar, as crianças se expressam e desenvolvem suas habilidades sociais. Vivenciando atividades lúdicas, elas potencializam sua capacidade inesgotável de aprendizagem. Esse direito fundamental para o desenvolvimento integral das crianças é garantido em diversos documentos brasileiros como o ECA e o Plano Nacional Primeira Infância (PNPI/RNPI). Mas para que o brincar esteja, efetivamente, presente na prática daqueles que atuam direta e indiretamente com a infância é preciso formar os profissionais.

Acreditando na importância dessa formação, a Avante – Educação e Mobilização Social, integrante da Rede Nacional Primeira Infância (RNPI), chegou a Brumado (BA), em parceria com Instituto InterCement, para desenvolvimento do projeto Ser Brincante, cuja primeira ação foi a realização de um seminário, no dia dois de fevereiro, para sensibilizar, e mobilizar professores e profissionais ligados ao Sistema de Garantia de Direitos (SGD) da criança, na implementação do brincar na rotina das instituições que atendem a meninos e meninas de zero a seis anos de idade no município. O seminário teve como convidado Adelson Murta, mais conhecido como Adelsin, artista plástico e pesquisador, desenvolve trabalhos de observação e valorização da cultura da criança.

“O encontro com Adelsim está sendo muito importante para despertar em nós o prazer de brincar. Está nos ajudando a recordar as brincadeiras de quando éramos crianças, aquelas que brincávamos com nossos avós, nos possibilitando montar as nossas aulas em cima disso. E é isso que quero passar para nossas cuidadoras da creche: a possibilidade de planejarmos brincadeiras sem usar somente brinquedos comprados. Incentivar as crianças a brincarem como a gente brincava”, disse Silvani Maria de Almeida Souza, coordenadora de creche Alison Patrick, no município.

Estiveram presentes ao evento cerca de 100 profissionais da Educação Infantil, da saúde, assistência social, pastoral da infância, famílias, além de um representante do Instituto InterCemente. Adelsin promoveu brincadeiras e falou sobre a importância do brincar, em especial nas instituições de Educação que atendem a primeira infância. “Não é qualquer escola que serve para Educação Infantil. A escola para a Educação Infantil deve ter espaço para as crianças brincarem e se sentirem felizes. Deve ser a escola mais bonita, mais cuidada. Precisa ter as melhores professoras. O ser humano precisa começar a vida brincando, sorrindo, sendo feliz”, disse.

A fala de Adelsin no seminário mobilizou os profissionais que estiveram presente, como Célia da Silva Santos, coordenadora do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) Esther Trindade Serra. “Estou amando este seminário aqui hoje. Também faço parte do departamento infantil da igreja e já me vejo levando as brincadeiras que estou aprendendo, para as crianças. Muito maravilhoso e espero até o final do dia sair daqui com a bagagem cheia delas”, disse. 

Para a consultora associada da Avante e coordenadora do projeto, Rita Margarete, “o seminário alcançou o objetivo de sensibilizar e mobilizar profissionais para implementação do brincar no seu cotidiano de trabalho. Os comentários dos participantes validando o evento e a intensa participação durante todo o dia, evidenciam isso. Adelsin foi brilhante. Fomentou importantes reflexões, brincou e construiu brinquedos com os participantes”, disse.

Ser Brincante

O projeto foi estruturado com o intuito sensibilizar e mobilizar profissionais dos Conselhos Tutelares, Conselho Municipal da Criança e do Adolescente (CMDCA), CRAS, CREAS, secretaria de Educação, Conselho Municipal de Educação, Secretaria da Saúde e representantes das famílias de crianças de 0 a 6 anos, para implementação do direito do brincar em todas as instituições que atendem a estas crianças no município.

As ações do Ser Brincante dialogam com o Plano Nacional pela Primeira Infância (PNPI), a Convenção Nacional sobre Direitos da Criança, as Diretrizes Nacionais Curriculares para a Educação Infantil (DCNEI/2009) e o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), que trazem o brincar como direito e via necessária para o desenvolvimento e aprendizagem da criança.

A iniciativa é mais um passo em direção a concretização da missão institucional da Avante de: contribuir para a formação do cidadão, pela educação e o desenvolvimento de tecnologias de intervenção social, visando à garantia dos direitos sociais básicos e ao fortalecimento da sociedade civil.